Hardcover ✓ Fanny Owen ePUB µ


Fanny Owen Fanny Owen uma hist ria ver dica passada ementre Jos Augusto Pinto de Magalh es propriet rio da quinta do Lodeiro, poeta rapaz triste e desinteressado da vida , Fanny Owen filha do coronel Owen, auxiliar e conselheiro militar de D Pedro aquando das lutas liberais e o pr prio Camilo Castelo Branco, com apenas vinte e tr s anos e , portanto, ainda longe do romancista famoso que viria a ser mais tarde

  • Hardcover
  • 222 pages
  • Fanny Owen
  • Agustina Bessa-Luís
  • Portuguese
  • 07 December 2019
  • 8496075591 Edition Language Portuguese Other Editions 8

About the Author: Agustina Bessa-Luís

Agustina Bessa Lu s was born in Vila Me Amarante in 1922 Her father s family was from the north of Portugal and her mother was Spanish She lived her childhood and teenagehood in the region of Douro, Minho and then Coimbra in 1948 She married Alberto Oliveira Lu s in 1945 and after 1948 she moved to Oporto.She started writing at the age of 16 and in 1950 she published her first novel, Mundo Fechado In 1952 her talent was recognized with the award Delfim de Guimar es, for her bookSibila, which also received the award E a de Queir s the next year In 1958, she gave her first steps in theatre, writing the play O insepar vel Between 1986 and 1987 she was the director of the diary O Primeiro de Janeiro in Oporto Between 1990 and 1993 she was the director of D.Maria II Theatre in Lisbon and a member of the Alta Autoridade para a Comunica o Social She is a member of the Academie Europ enne des Sciences, des Arts et des Lettres in Paris, of the Academia Brasileira de Letras and the Academia das Ci ncias de Lisboa, being also recognized at Ordem de Sant Iago da Espada 1980 , Medalha de Honra da Cidade do Porto 1988 and degree of Officier de l Ordre des Arts et des Lettres , given by the French government 1989.Various works have been translated in various countries and some were adapted to the cinema, such as Francisca, Vale Abra o and As Terras de Risco by Manoel de Oliveira Her novel As F rias was adapted to the theatre by Filipe La F ria At the age of 81, Agustina Bessa Lu s received the Cam es Award, considered the most important portuguese award Agustina Bessa Lu s naci en Vila Me Amarante, Portugal en 1922, de madre espa ola y padre portugu s Es miembro de la Academia Europea de las Ciencias, las Artes y las Letras de Par s, de la Academia Brasile a de las Letras y de la Academia de las Ciencias de Lisboa Sus numerosos libros le han valido las m s importantes distinciones, como la de Santiago da Espada 1980 , la Medalla de Honor de la Ciudad de Oporto 1988 o el grado de Oficial de la Orden de las Artes y las Letras del gobierno franc s 1989 En 2004 recibi el galard n literario m s importante en lengua portuguesa, el Premio Cam es.



10 thoughts on “Fanny Owen

  1. says:

    Foi o primeiro livro que li de Agustina Bessa Lu s e ser com toda a certeza o ltimo Com base numa hist ria ver dica sobre um dram tico tri ngulo amoroso, a senhora Agustina escreveu aquilo que deve ser o romance mais enfadonho do mundo e conseguiu a proeza de, durante o m s em que me arrastei nesta penit ncia, quase ter assassinado a minha paix o pela leitura O romance serviu de base ao filme Francisca de Manoel de Oliveira, sobre o qual n o me pronuncio porque n o vi.Tratando se de uma au Foi o primeiro livro que li de Agustina Bessa Lu s e ser com toda a certeza o ltimo Com base numa hist ria ver dica sobre um dram tico tri ngulo amoroso, a senhora Agustina escreveu aquilo que deve ser o romance mais enfadonho do mundo e conseguiu a proeza de, durante o m s em que me arrastei nesta penit ncia, quase ter assassinado a minha paix o pela leitura O romance serviu de base ao filme Francisca de Manoel de Oliveira, sobre o qual n o me pronuncio porque n o vi.Tratando se de uma autora multi premiada e multi condecorada pela sua obra, de certeza que o livro, na verdade, n o nada disto que eu disse e eu fui, apenas e t o s , v tima de uma bad trip causada por qualquer coisa que me andaram a p r na sopa

  2. says:

    Agustina Bessa Lu s uma escritora com uma incr vel capacidade de criar ambientes em tempos hist ricos idos e este romance comprova o Enquanto leitores somos submersos por esse mar de refer ncias ajustadas ao romance de forma natural, nunca sentindo a introdu o de algum elemento como for ada Tudo se encontra no seu devido lugar.Para al m desta, diria quase perfei o, no que toca reprodu o hist rica, Agustina ainda alcan a brilhantismo ao oferecer nos essa reconstitui o envolta numa escri Agustina Bessa Lu s uma escritora com uma incr vel capacidade de criar ambientes em tempos hist ricos idos e este romance comprova o Enquanto leitores somos submersos por esse mar de refer ncias ajustadas ao romance de forma natural, nunca sentindo a introdu o de algum elemento como for ada Tudo se encontra no seu devido lugar.Para al m desta, diria quase perfei o, no que toca reprodu o hist rica, Agustina ainda alcan a brilhantismo ao oferecer nos essa reconstitui o envolta numa escrita apenas classific vel de magn fica A hist ria singela, vivendo muito da caracteriza o das personagens que acompanhamos em perip cias v rias e cresce muito no ltimo ter o quando Fanny assume mais protagonismo, embora tamb m se note que desse protagonismo adv m alguma sobreposi o de informa o que estranhamos porque parece n o coincidir com a imagem criada das personagens Ao acontecimento charneira da obra, seguem se alguns epis dios menos claros porque n o consistentes com a psique intu da de Fanny Camilo a personagem mais consistente da obra, percorrendo a sempre imut vel na sua peregrina o enquanto amigo, escritor, conselheiro, homem social.Fanny pulsa para al m da obscuridade na sua leveza di fana de esp rito c ndido e Jos Augusto so obra s , distante do Mar o onde recorrentemente se embrenhava As matas de carvalheiras riscavam lhe a pele, e as altas giestas da serra da Abobreira eram como um rio de juncos, um Nilo verde onde mergulhava o cavalo at aos flancos.Sente se a presen a do Ultra Romantismo Camiliano nesta Fanny Owen repleta de as tr gicos, mas Agustina crava a sua marca distintiva na obra ao tec la com um fio narrativo complexo disfar ado de simplicidade e ao deixar nos um conjunto de personagens psicologicamente intricadas Fica nos a natureza humana com as suas luzes e sombras e reflexos, t o bem descrita numa cita o de Plotino no final da obra

  3. says:

    Foi a minha estreia com a autora Dei um pouco a compreender a sua escrita, pouco vulgar, mas com o decorrer da leitura apanhei lhe o jeito e adorei o estilo a escrita tive de me socorrer do dicion rio v rias vezes, mas sem d vida que me atraiu e quero ler mais desta autora um livro que retrata vidas ver dicas de meados do s culo XIX, no norte de Portugal, especificamente da regi o do Douro, terra natal da autora Mais do que uma regi o, fala nos das pessoas, retrata a alta sociedade Por Foi a minha estreia com a autora Dei um pouco a compreender a sua escrita, pouco vulgar, mas com o decorrer da leitura apanhei lhe o jeito e adorei o estilo a escrita tive de me socorrer do dicion rio v rias vezes, mas sem d vida que me atraiu e quero ler mais desta autora um livro que retrata vidas ver dicas de meados do s culo XIX, no norte de Portugal, especificamente da regi o do Douro, terra natal da autora Mais do que uma regi o, fala nos das pessoas, retrata a alta sociedade Portuense, as rela es entre homens e mulheres, as paix es, os as n o correspondidos, os casamentos arranjados, os filhos ileg timos, o adult rio, a morte como consequ ncia dos atos levianos de cada um Fanny Owen uma jovem com pouca beleza f sica, mas com uma beleza intelectual que fascina Camilo Castelo Branco e Jos Augusto O gosto pela literatura, a estrutura do pensamento, o discurso soberbo e assertivo, algo invulgar nas mulheres desta poca, fascina os dois homens, cujo resultado s poderia terminar em trag dia Este excitante que o s mbolo consolida na hist ria das rela es humanas foi o que deveras atuou no processo destas vidas Todos os equ vocos, contratos misteriosos, fantasias demolidoras raivas ego stas que marcaram a passagem de Camilo e Jos Augusto um pelo outro significavam o combate aceso que o s mbolo determina no homem A escola de Viena trouxe um esclarecimento parcial ao movimento das paix es mas depois disso surgiu a necessidade de observar a atitude dos homens como um fator de viol ncia que ultrapassa de longe a condi o sexual e os seus problemas Desde que o homem deixou de combater pela apropria o de bens imediatos, como a ca a que o outro tinha obtido, ou a mulher, quando esta rareava na pr pria tribo, passou a guerrear pelo s mbolo desses mesmos objetos O instinto b sico de satisfazer necessidades foi substitu do por um est mulo de raz es abstratas A viol ncia uma mitologia do excesso Se alguma coisa simboliza o excesso e Fanny era uma totalidade de condi o ang lica , isso pode tornar se num motivo de guerra em que passem todas as for as da alma, todas as pot ncias do espirito, a perf dia, a trai o e a guerrilha moral, e, por fim, a morte p 170 O livro tudo isto e muito mais, recomendo a sua leitura Para quem gosta de cinema, o filme do livro foi realizado por Manoel e Oliveira e tem por t tulo Francisca, dispon vel em Agustina Bessa Lu s nasceu em Vila Me , Amarante, a 15 de Outubro de 1922Biografia

  4. says:

    Quem distingue os vivos e os separa dos mortos Eu podo as minhas videiras como dantes cortava a garganta do inimigo para n o gelar de tristeza e n o corar, porque as flores e os frutos que rebentam minha volta n o me d o alegria Debaixo da luz mentirosa da Lua n o vemos que o amor e o dio mant m entre eles um pacto amplo e constante Respeitemos esse pacto e aqueles que o cumprem Numa descri o simples deste livro poder se ia dizer que uma hist ria de amor entre Jos Augusto e Fanny Ow Quem distingue os vivos e os separa dos mortos Eu podo as minhas videiras como dantes cortava a garganta do inimigo para n o gelar de tristeza e n o corar, porque as flores e os frutos que rebentam minha volta n o me d o alegria Debaixo da luz mentirosa da Lua n o vemos que o amor e o dio mant m entre eles um pacto amplo e constante Respeitemos esse pacto e aqueles que o cumprem Numa descri o simples deste livro poder se ia dizer que uma hist ria de amor entre Jos Augusto e Fanny Owen, com o Camilo Castelo Branco a ter um papel proeminente no desenrolar da ac o Mas, o amor que vivem as personagens principais n o o que estamos habituados em outras obras mais simples Ali s nem sei se verdadeiramente Jos Augusto e Fanny em algum momento, mesmo no da paix o secreta e proibida, se amam Parece me que ambos procuram no outro algo que n o s o Procuram um s mbolo, uma representa o ideal de um ser perfeito e por isso a vida que levam ap s o casamento repleta de infelicidades.Camilo Castelo Branco, o famoso escritor, entra tamb m na hist ria Podemos at afirmar que que o catalisador de muito do que se passa entre Fanny e o morgado do Lodeiro uma personagem complexa, tal como todas as outras, que mant m uma amizade peculiar com Jos Augusto.Para al m deste trio central, temos uma explora o, com muita ironia, da burguesia portuense da altura e da vida existente nas quintas nas margens do Douro H , igualmente, passagens muito interessantes sobre o cerco do Porto e a guerra civil portuguesa contadas por Manuel Negr o, que combateu ao lado de um general ingl s, e Dona Maria Rita, m e de Fanny e que viveu o cerco do Porto

  5. says:

    No meio desta gente est o seis suicidas por d vidas, por decep o amorosa e porque n o fazem carreira Fora os que acabam t sicos, e com pneumonias porque se esqueceram das galochas e do guarda chuva A vida um balde de lixo espalhado ao acaso pelo ch o e assim parece inofensiva na face da terra Cada fragmento tem uma hist ria e essa hist ria cont m o infinito Somos todos uns brutos decididos a impormo nos pela poeira que levantamos.

  6. says:

    N o tenho um quark que seja de empatia para com histerias rom nticas Mas a escrita da Agustina tudo torna tremendamente apelativo.

  7. says:

    Demasiado drama para mim.

  8. says:

    artigo faz parte do Ano Agustina, no mbito do qual, ao longo de 2018, a Comunidade Cultura e Arte lan ar , a cada m s, uma cr tica a um livro da obra de Agustina Bessa Lu s, neste momento a ser reeditada pela editora Rel gio d gua.No Porto do s c XIX, dois amigos bo mios apaixonam se pela mesma jovem mulher, sendo que um deles, intimado pela mesma, a rapta para com ela se casar por procura o As expectativas face rela o saem, no entanto, gorada artigo faz parte do Ano Agustina, no mbito do qual, ao longo de 2018, a Comunidade Cultura e Arte lan ar , a cada m s, uma cr tica a um livro da obra de Agustina Bessa Lu s, neste momento a ser reeditada pela editora Rel gio d gua.No Porto do s c XIX, dois amigos bo mios apaixonam se pela mesma jovem mulher, sendo que um deles, intimado pela mesma, a rapta para com ela se casar por procura o As expectativas face rela o saem, no entanto, goradas, e, no espa o de um ano, ela morre, enferma, de desgosto, v tima de tuberculose um m s depois morre ele, em Lisboa A jovem mulher era Fanny Owen, filha do coronel Hugh Owen, ingl s combatente na guerra peninsular, fixado em Portugal ap s casamento com D Maria Rita, filha de um abastado comerciante de vinho do Porto e educada na corte de Carlota Joaquina, o que n o era garantia nenhuma de educa o Os dois amigos Jos Augusto de Magalh es o raptor de Fanny , morgado e med ocre poeta, e o outro Camilo Castelo Branco, o tal que se tornou um dos maiores escritores da l ngua portuguesa.Partindo desta hist ria ver dica, Agustina Bessa Lu s escreve em 1979 o romance hist rico Fanny Owen , ap s, segundo a pr pria, Manoel de Oliveira lhe ter pedido para escrever os di logos de um filme que ele quereria fazer sobre Fanny Owen, e que veio a ser Francisca, de 1981 Oliveira desmente em posterior entrevista que tenha sido ele a pedir algo a Agustina, afirmando, como indica H lia Correia no pref cio mais recente edi o do livro pela Rel gio d gua, que n o houve nenhuma combina o pr via Li o livro e fiquei encantado porque a ideia de fazer Fanny Owen j a trazia comigo h muito tempo Quer se concorde em qual das vers es est a verdade ou n o, um facto que a hist ria deste dram tico tri ngulo amoroso, que Agustina decide contar, marca tamb m a primeira colabora o entre a escritora e o realizador Manoel de Oliveira Fanny Owen relato dos acontecimentos, de como evolui a rela o entre as tr s personagens, de como se processa a rela o amorosa que culmina na morte do casal, mas , muito mais que narrativa, an lise das motiva es das personagens, retrato racional de situa o fogosa, com o distanciamento que permite a Agustina n o cair nos exageros dram ticos das personagens Nesse sentido, Fanny Owen , mais do que apenas romance, um cruzamento com o ensaio na medida em que reflex o e talvez por a lhe chegue a fama de ser uma escritora de leitura dif cil, com uma linguagem talvez um pouco arca ca, porque ler Agustina ter de penetrar a fundo no significado do que escreve, n o ter medo de seguir at s ltimas consequ ncias o que afirma, ainda que h partida nos julg ssemos distantes de semelhantes express es ou pensamentos N o poupando ningu m e por entre mordaz sarcasmo, Agustina traz, ao profundo dramatismo da hist ria real, a clarivid ncia da sua escrita que, embora de intricado pormenor, flui de forma alcan vel a muito poucos na l ngua portuguesa lista onde se inclui certamente Camilo que, apesar do t tulo focar a aten o na personagem feminina, faz, com Jos Augusto, uma parelha de personagens principais, com toda a primeira parte do livro dedicada ao desenvolvimento da amizade de ambos, antes ainda de se deixarem envolver pela figura de Fanny.Desde o in cio que a rela o entre ambos foi ambivalente, uma amizade mantida mais pela confian a nos seus enigmas do que pela solidariedade nas expans es , mas a verdade que, apesar do desprezo posterior de Camilo face a Jos Augusto, havia de facto uma afinidade entre a alta intelig ncia de Camilo e a limita o intelectual e moral de Jos Augusto ambos eram insens veis apar ncia das coisas e buscavam nelas o real Mas enquanto Jos Augusto n o era sacudido da sua imobilidade sen o atrav s dos sentidos, Camilo n o podia conceber outro processo sen o o de ordenar os seus conceitos de acordo com as experi ncias nesta rela o meio bipolar que floresce a hist ria, e assim que ambos conhecem as duas filhas do coronel Owen e de D Maria Rita.Inicialmente, Maria, a irm mais velha de Fanny, que Jos Augusto corteja, mas a certeza de ser facilmente amado matava nele o amor e, vendo em Fanny, que mantinha com Camilo uma rela o mais ntima, um s mbolo do inalcan vel, deixa se por sua vez seduzir por ela Fanny torna se um m todo de salva o Como diz Agustina a certa altura, Para ele, Fanny n o era uma mulher cujas virtudes se revelariam fict cias no momento em que ela amasse Era apenas uma imagem capaz de produzir na sua imagina o todas as metamorfoses necess rias para chegar ao pr prio campo entrincheirado da paix o Jos Augusto era um homem de paix o Camilo, um homem de sensa es Entre eles estava Fanny, que servia ambos os desejos insaci veis e as fraquezas que nascem dos sentidos tra dos Fanny n o , no entanto, meramente uma v tima da ac o de Jos Augusto, ela pr pria quem o intima a seguir com o rapto que n o mais que uma fuga de Fanny por ele auxiliada, exausta do ambiente que vivia em casa, fruto da rela o opressiva que mantinha com a irm e a m e.Mas a obsess o de Jos Augusto provinha menos do amor que da insatisfa o de certo modo sublime da sua exist ncia , impossibilitando qualquer possibilidade de sucesso numa rela o que n o deixa de perturbar Camilo, que a v feita com o meu desejo, a minha alegria, o meu sofrimento Eu dei vos uma alma e, com ela, tudo do que uma alma capaz Camilo v em si o arquitecto da uni o de Fanny e Jos Augusto, a rela o deles o primeiro romance que comp s Por ele criada e por ele disposta, a rela o seria tamb m por ele inevitavelmente destru da Eu posso embrulhar essa alma na minha sombra e lev la comigo E voc s, depois Fanny, incapaz de se satisfazer com a realidade pelo muito que a sua imagem fora falsificada atrav s dum sedicioso culto do prazer , ficara apenas com o simulacro do amor Como propriedade pr pria do tri ngulo, n o era s Camilo que fabricava a rela o de Jos Augusto e Fanny, ela pr pria, p lo libidinal de toda a intriga , tornara aquilo que foi uma simples afei o de bo mios , entre Camilo e Jos Augusto, numa obsess o desencadeadora de ac es exorbitantes Jos Augusto acaba por ser, ao mesmo tempo que o personagem mais complexo, o maior pe o na hist ria, e por entre uma cr tica muito feroz s suas ac es, h da parte de Agustina uma enorme cl mencia face aos actos por ele levados a cabo Confessa admiradora da obra de Camilo escritor, n o poupa as cr ticas sua conduta pessoal, e se se prop e escrever este livro ter sido tanto pelo s rdido do acontecimento como pelas responsabilidades de Camilo no mesmo Camilo usava a l ngua portuguesa para ficarmos informados sobre a sua vontade de poder, de conquistar a aten o, a fama e alma da Pra a e aquele morgado Jos Augusto , que seria inofensivo se o deixassem ser apenas um l gico com riscos heredit rios, foi, nas suas m os, um desgra ado acima das suas posses E um personagem Com Agustina, o personagem tornou se ele

  9. says:

    Ler uma obra de Agustina Bessa Lu s n o sin nimo de um livro beira mar, com a cabe a a ser recheada com entretenimento e uma prosa razo vel, em que s existem alguns momentos para o leitor trabalhar a t o chamada massa cinzenta Agora, terminada a leitura de Fanny Owen , percebo porque muitos chegaram a apont la como uma poss vel vencedora do Nobel de Literatura algo que nunca chegou a acontecer, infelizmente O tipo de escrita, pelo menos na Fanny Owen , de uma beleza incalcul ve Ler uma obra de Agustina Bessa Lu s n o sin nimo de um livro beira mar, com a cabe a a ser recheada com entretenimento e uma prosa razo vel, em que s existem alguns momentos para o leitor trabalhar a t o chamada massa cinzenta Agora, terminada a leitura de Fanny Owen , percebo porque muitos chegaram a apont la como uma poss vel vencedora do Nobel de Literatura algo que nunca chegou a acontecer, infelizmente O tipo de escrita, pelo menos na Fanny Owen , de uma beleza incalcul vel e o grande destaque ao longo do livro N o se tratam de frases recheadas de enfeites, de palavras bonitas e com um grau de dificuldade extremo em certas vezes Parece me a mim, como simples leitor e na flor da juventude, que apesar da dificuldade existe naturalidade na forma como Agustina escreveu esta obra Como se falasse daquela forma e segundo algumas entrevistas que vi, realizadas filha da escritora, a Agustina escrevia da forma que falava e por isso que n o compreendia porque que muitas pessoas achavam os romances da m e dif ceis N o achei a hist ria de Fanny Owen particularmente complicada, at est longe disso mas houve momentos em que era necess rio pensar um pouco para compreender a inten o da escritora em determinadas passagens Terminada a leitura das pouco mais de duzentas p ginas pensoN o nesta dificuldade superficial que est o prazer da leituraJ quando tinha terminado a leitura de A noite das mulheres cantoras da L dia Jorge me tinha ocorrido o mesmo pensamento.O livro Fanny Owen conta a hist ria de um tri ngulo amoroso um tri ngulo amoroso entre Jos Augusto, Fanny Owen e o reconhecido escritor portugu s Camilo Castelo Branco Reconhecido pelo livro Amor de Perdi o , pelo menos na minha gera o A obra est dividida em tr s partes a primeira parte d a conhecer a sociedade burguesa do Porto no s culo XIX, os protagonistas e a fam lia Owen, a segunda oferece ao leitor a forma como se desenrola o romance entre Fanny e Jos Augusto e a ltima retrata o tormento do casamento entre os dois e o final tr gico a trag dia que abunda esta hist ria Para Camilo, por amar Fanny mas n o ser correspondido, pelo esc ndalo pela forma como Jos Augusto se apaixona e quer casar com Fanny e pela descoberta da troca de correspond ncia entre Fanny e Camilo Jos Augusto, ao ler as cartas, pensa que o amigo Camilo foi o primeiro homem na vida da futura esposa S o tes de outros tempos, preocupa es mais simplistas pelas formas como foram elaboradoras mas podem permanecer na atualidade N o a primeira vez que um rapaz desconfia quando v a troca de mensagens entre a namorada e outro rapaz n o A carateriza o das personagens e a forma como escreve s o os pontos fortes neste livro da Agustina Bessa Lu s H tantas voltas que se pode dar neste livro e essa a sua riqueza N o posso, nem quero descrever mais a hist ria do livro Para um romance hist rico, a narrativa desenvolve se de uma forma lenta, ao contr rio do que habitual nesse g nero liter rio Mas aconselho vivamente aos que se consideram maduros e n o querem unicamente um livro para preencherem de nada os vazios que t m na intelig ncia S n o dou as 5 estrelas pelo desenrolar da hist ria, pela forma como aconteceu muitas vezes acabou por desagradar me.E, antes de ler este livro, aconselho a verem este document rio sobre a vida da escritora Foi por isto que a minha curiosidade nasceu, por outras palavras, a necessidade em ler pelo menos um livro da Augustina e tamb m este pequeno document rio da Renascen a

  10. says:

    V deo de opini o V deo de opini o

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *